Como reduzir os custos da administração de condomínio?

Como reduzir os custos da administração de condomínio?

Saber lidar com as despesas do condomínio é um dos grandes desafios de todo síndico. Fato é que um bom trabalho nesse sentido deve considerar a redução de custos como uma de suas prioridades.

A boa notícia é que uma administradora pode ajudar de maneira significativa nesse desafio de reduzir as despesas do condomínio com eficiência. Afinal, estamos falando de especialistas no assunto!

Para que essa questão possa ficar mais clara, neste post, listamos estratégias que podem auxiliar na redução de custos do condomínio. Confira!

Como diminuir gastos no condomínio

Invista em novas tecnologias

Utilizar a tecnologia em favor da redução de custos já está acontecendo em diversas áreas e também pode funcionar na administração de condomínios. Por isso, um gestor atento às novidades e que busque no mercado sempre soluções tecnológicas ideais é excelente para seu condomínio.

Um dos exemplos de tecnologia que pode ser implantada a fim de diminuir os custos é a portaria remota, permitindo a automatização do controle do acesso ao prédio. Esse exemplo é um dos que mais ocorrem em todo o país, dando ao gestor mais tempo para se dedicar as principais demandas e não tendo um gasto muito alto com folha de pagamento.

Outro exemplo é a utilização de nuvens, que são bancos de dados de possível acesso em qualquer local com rede de internet integrada. Assim, você não necessita de um local para armazenar documentos, boletos, comunicados, entre outras coisas. Além disso, não é preciso ter aquele temor de um provável pane, que possa perder tudo e custos com a manutenção.

Pense na melhor forma de cobrança

É muito comum receber a taxa de condomínio por meio de emissão do boleto bancário. Muitas vezes esse boleto, um documento físico, é enviado por correspondência, muitas vezes causando despesas para enviar. Como uma alternativa para reduzir esses gastos, os gestores podem optar em debitar o valor diretamente no cartão do condômino.

Isso pode gerar um custo, porém terá mais benefícios como o fluxo de caixa mais previsível, uma maior comodidade aos condôminos e uma garantia de recebimento. Economia em impressão em papel e no tempo perdido com geração da segunda via.

Invista em estratégias para diminuir o valor das contas

Existem algumas ações que podem ser empregadas nas áreas comuns do prédio para diminuição dos valores das contas. Uma delas é a troca das lâmpadas incandescente por lâmpadas de LED, que são 80% mais econômicas.

Além disso, sensores de presença podem ajudar, como utilização de energia solar para o funcionamento de certos aparelhos. Uma última dica é a conscientização por meio de comunicados e nas reuniões de condomínio. Sempre lembre aos moradores e aos colaboradores em deixar sempre desligados os aparelhos de ginástica, quando ninguém estiver utilizando e se houver, e também as luzes.

Da mesma forma, é necessário conscientizar os moradores e colaboradores sobre o uso além das necessidades. Além disso, o reuso de água é indicado para aumentar a economia dela. Armazenar a água da chuva para lavar o chão depois, por exemplo, é muito indicado.

Além desse fato, instalar hidrômetros individuais ajudam a economizar. Também é recomendado estabelecer a norma de não autorizar a lavar automóveis nas dependências do prédio. Assim, em um futuro a longo prazo, sua conta pode diminuir por volta de 20%, como  informa o site Bem Estar, da Globo.

Faça manutenções periódicas

Muitos gestores pensam que as manutenções que são recomendadas pelos fabricantes podem ser postergadas. Isso pode acarretar problemas futuros muito mais sérios.

Realizar as manutenções nas áreas precisas é um gasto muito menor do que se precisar consertar algo de forma urgente. Muitas vezes pode dar um problema em um portão eletrônico, no meio da madrugada de um sábado, por falta de manutenção. Para resolver este acontecido, provavelmente você terá um gasto muito maior do que o indicado. Sempre faça um diagnóstico preventivo das instalações elétricas.

Evite inadimplências

Um dos maiores problemas relacionado à condomínios são os inadimplentes. De acordo com o novo Código de Processo Civil (CPC), os prazos para a quitação das dívidas foram reduzidos. Desta forma, tente evitar ao máximo esse problema, e se acontecer, agilize as cobranças.

Também tente não deixar que ocorra a inadimplência crônica, que é o não pagamento da taxa de condomínio por vários meses. Isso não só é um grande problema, como atrapalha os demais moradores.

Conte com uma administradora especializada

A saúde financeira de um condomínio está ligada a diversos fatores, como por exemplo: questões judiciais, serviços de manutenção, folha de pagamento de funcionários, inadimplência de moradores, etc.  Até mesmo um ótimo síndico, que possua noções de gestão administrativa ou financeira pode acabar perdendo o controle.

Ao contar com especialistas, especialmente quando se trata da gestão financeira, uma administradora irá utilizar da melhor forma os recursos do condomínio. Tornando a gestão mais eficiente, poupando e fazendo corte de gastos desnecessários.

Conheça a Seu Síndico! Vem conversar com a gente!

Quer ter acesso a mais conteúdo sobre a administração de condomínios? Acesse nosso blog e nos siga em nossas redes sociais.

Orçamento sem Compromisso para administradora condomínios Prado BH.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
WhatsApp chat